A gente é a soma das nossas decisões. É uma frase que sempre gostei, mais lembrei dela num lugar inusitado: dentro do súper mercado.
Comprar maionese, band-aind e absorvente, por exemplo requer expertise. Tem maionese tradicional, light, premium, ômega 3, com leite, com limao, com ovos. Band-iad, há de todos os formatos e tamanhos, nas versões transparente, extra-transparente, colorido, temático, flexível. Absorvente com abas, sem abas, com perfume, sem perfume, cobertura seca, suave. Creme dental contra amarelamento, contra o tártaro, contra carie, contra mau hálito, contra bactéria. É o melhor dos mundos: aumento a diversificação, e com ela o medo de errar.
Assim como antes era mais fácil fazer compras, também era mais fácil viver feliz. Para ser feliz bastava estudar (magistério para as meninas), fazer uma faculdade (medicina, direito ou engenharia para os meninos), casar (com o sexo oposto), ter filhos (2 no máximo) e manter a família estruturada ate o fim dos dias. Era a maionese tradicional.
Hoje existem varias ‘marcas’ de felicidade. Casar, não casar, juntar, ficar, separar. Homem com mulher, mulher com mulher, homem com homem. Ter filhos biológicos, adotar, inseminação artificial, barriga de aluguel ou simplesmente não te-los. Fazer intercambio, abrir o próprio negocio, tentar um concurso publico, entrar para um faculdade. Mas estudar o que? So de cursos técnicos, profissionalizantes e universitários há centenas. Computação gráfica ou biomedicina? Ciência molecular ou Arte? Moda, Geofisica ou Engenharia de Petróleo?
A vida padronizada podia ser menos estimulante, mais oferecia mais segurança, era fácil ‘acertar’ e se sentir adulto. Já a expansão de ofertas tornou tudo mais empolgante, so que incentivou a infantilização: sem saber ao certo o que é melhor para sí, surgiu o medo de crescer.
Todos parecem ter 10 anos a menos. Quem tem 17 age como se tivesse 7, quem tem 39 age como se tivesse 29, quem tem 30..40..50 mesma coisa. Por um lado, é ótimo ter espirito jovial e aparência idem, mais ate quando pode adiar a maturidade?
So nos tornamos verdadeiramente adultos quando perdemos o medo de errar. Não somos apenas a soma das nossas escolhas, mais também de nossas renuncias. Crescer é tomar decisões, e conviver pacificamente com a duvida. Adolescentes prorrogam suas escolhas porque querem ter certeza absoluta (errar lhes parecem a morte). Adultos sabem que nunca terão certeza absoluta de nada e sabem também que so a morte física é definitiva. Já ‘morreram’ diante de fracassos e frustações, e voltaram para vida. Ao entender que é normal morrer varias vezes em uma única existência, perdemos o medo e finalmente CRESCEMOS.

Ao ver o video da entrada agora, cheguei a umidecer as vistas. Pra mim que muito sonhei e pouco realizei ver a a concretização deste novo sonho não tem como eu nã me emocionar, agradeço a todos que tiveram na reunião lá dia 04 de Novembro do ano passado, agradeço aos encararam o desafio, agradeço aos 2... 3... pares que ensaiaram durante o periodo de férias, agradeço ao Marcus por não desistir de nós, agradeço a confiança e respeito depositado em mim e minha mãe, agradeço aos que agregaram nosso grupo no decorrer da jornada que está recem iniciando, agradeço aos que acreditam, aos que apoiam, aos que admiram e aos que criticam, criticas sempre tem lados favoráveis! Não estou feliz por ser Campeã e levantar o caneco dia 18, estou feliz por São Gabriel reconhecer nosso trabalho!Obrigado amigos por nunca desistir!

Ai esse tal ciúmes que não consigo controlar. Tem gente que trata esse sentimento com algo que leva ao termino de relacionamentos, tanto de amizades como afetivos... Maaas mais uma vez vamos analisar a palavra em vários aspectos. No dicionário diz: Ciúme, zelos amorosos; receio de perder o objeto amado. Porque é feio ter receio de perder alguém que se ama, porque é feio demonstrar isso. Paro e penso, ciúmes é o mesmo que insegurança, a incerteza de seu espaço, é uma gotera em nosso subconsciente que cada vez que pinga o som dela é ‘serás substituído’. Os ciumentos de plantão não deveriam ser julgados por tal sentimento, deveriam tentar ser entendidos, pois se sente ciúme algo o atormenta, que posso fazer para isso mudar.

Eu sinto ciúme, sinto ciúme porque amo, porque sou insegura, porque tenho medo de perder algo que me faz tão bem, medo que alguém invada o espacinho que é meu. Não quero te cercar, quero ter certeza que ainda estou ai, sim ai mesmo, ai dentro do seu peito.

Acho que tenho problemas em resolver os meus problemas, só não entendo o porque. É tão mais fácil ajudar alguém, aconselhar, trocar uma ideia. É tão satisfatório ser a peça chave para a solução do problema de um amigo. Mais com isso vamos deixando o nossos de lado, guardado em uma caixinha no fundo da gaveta, sim daquela gaveta que abrimos todos os dias, vemos a caixinha ali e pensamos ‘amanhã eu resolvo’. Amanhã? Até quando esse amanha vai durar, até quando ira se realizar através dos outros. Até chegar o momento de cada um seguir sua vida, e tu estar com a gaveta cheia de caixas? Não é e nunca foi egoísmo colocar-se em primeiro lugar, esta é a lei da selva... Mas e meus amigos como ficam, quem vai ajuda-los? Não pense nisso, pense em, Será que eles estarão para mim assim como estive pra eles? Esta a incógnita da vida em sociedade, essa é a dolorosa questão que carregamos quando damos o titulo de ‘’amigo’’ as pessoas. (LC)

Às vezes passamos horas pensando, procurando o autoconhecimento e isso só nos faz ficar com mais duvidas. Com mais incertezas do que realmente queremos e desejamos. Não falo isso somente na vida amorosa; em todos os sentidos, em todos os quesitos que fazem tocar nossa vida a diante. Qual seria a melhor maneira de eu me conhecer? Comparando-me aos que me rodeiam? Sim, talvez, posso me espelhar em minhas amigas, que vivem numa utopia ‘em busca da batida perfeita’. Sim quando digo batida perfeita falo em ter uma ideologia de amor pra vida inteira, festas e zuações sempre que quiserem. Se formarem em suas faculdades e tornarem-se excelentes profissionais no ramo em que sempre sonharam. Agora paremos e pensemos: existe perfeição? Achas mesmo que tudo que está planejado vai sair exatamente como pensamos, como esperamos, como criamos as expectativas? Acredito que não, posso até estar redondamente errada, mas não... Dificilmente se terá um caminho traçado, e ele caminhado sem nenhuma oscilação.

Sem dizer que o inesperado é mais gostoso. E por que não jogamos tudo pro ar, e vivemos o agora, sem planos, sem projetos? Por que isso está fora de uma sociedade convencional?? Quem disse que quero estar nessa sociedade? Quem disse que quero esperar a felicidade com data e hora marcada?? Quero que ela chegue sem avisar e fique tempo suficiente para me tornar uma pessoa mais completa. Não tenho vergonha de dizer que não tenho planos, ao contrário, estufo o peito e grito com coração e digo: sou uma pessoa feliz, completa. Até quando? Eu não sei mas de momento isso me basta pra ser feliz no universo.


Amizade merece-se, mas de quando o nosso coração precisa elogiar ao nossos amigos. Não agradeça, amizade não se agradece não, amizade merece-se, apenas se sente no peito. Não me agradeça o que dou de coração, o que dou sem expectativas de um ‘muito obrigado’ somente um , porque a amizade é o sentimento mais forte e poderoso que existe.

Um amigo é o que põe a tona o melhor de nós, aquele melhor que nem nós mesmo sabíamos que tínhamos. Amizade é um balsamo em nossas vidas, nossa água fresca em um deserto. Repartimos com amigos, alegrias, tristezas, dores e preocupações, repartimos carinho sem esperar agradecimento. Por isso tudo não agradeça, sinta apenas. Saiba que sua amizade é o bálsamo em minha vida.

Pra quem não sabe o que significa a palavra ‘Amigo’: amigo é aquela pessoa que tem um brilham especial, que nos entendem, que nos conquistam, que nos conhecem, que conhecem nossos defeitos e mesmo assim gostam da gente.

A felicidade da vida está nos olhos que de quem vê...

Hoje me sinto mais feliz que ontem, e menos feliz que amanhã, não tenho uma vida feito de rosas, ninguém tem, ninguém é 100% feliz, porem entre não querer ser e querer ser tem uma longa jornada, estou aprendendo a fazer de cada queda uma aprendizagem, logo, até me machucando estou evoluindo.

A dor é inevitável, o sofrimento é opcional.

Dedico essa postagem aos irmãos que Deus me permitiu escolher, e iluminada como sou, tenho escolhido somente anjos para trilhar o caminho da minha vida!

Tenho amigos que o tempo
Por ser indelével, jamais separou
E ao mesmo tempo revejo
As marcas de ausência que ele me deixou..♫♫♫

Sumi porque não há o que se possa resgatar, meu sumiço é covarde mas atento, meio fajuto meio autêntico, sumi porque sumir é um jogo de paciência, ausentar-se é risco e sapiência, pareço desinteressado, mas sumi para estar para sempre presente nem que seja em pensamento.

Durante ao um grande período de reflexão volto as postagens, volto as atualizações das grandes realizações que acontecem em minha vida.

“Ser feliz de uma forma realista, é fazer o possível e aceitar o improvável.
Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno.” (Martha Medeiros)


Um beijo ;*

video
Estou vendo filme
Cada estrada que passei
Cada história que eu vivi
Os futuros que sonhei
Cada dia, cada mês
Cada estação que eu dividi com vocês
Abri meu coração
Se um dia alguém falou
Que o que foi não volta mais
A vida continua a escolha é sua
Sou feliz de olhar pra trás ♫♫♫

Lá se foi mais um fim de semana entre amigos, me fui para o tal de ENART em Santa Cruz, e tchêêêê o que mais teve foi história para contar. Se eu começar a contar tudo que aconteceu no finds essa postagem vai se tornar um texto looooooooongo que só. Mais o que me resta dizeer é que um acampamento com grandes amigas não tem como ficar ruim. Confiram ai em baixo algumas fotos.Acabei encontrando as gurias antes de chegar em Santa Cruz ( hihihi só pra não perde o costume)

Nem levando Santo Antonio pro ENART não adiantou

DTG Juventudo Campeão ENART 2010

Finaleira da noite

11ª Mostra Folclórica

Essa função toda de ENART me ajudou a refletir bastante em relação os meus ideias que deixei de lado por medo do que irao falar, mais devo pensar no que 'eu' quero e não no que os outros pensam, pois se eu quebrar a cara quem vai sofrer as consequências sou eu mesma assim como se eu me der bem. Mais como sempre digo.
E amigos e amigas, obrigado por mais um fim de semana maravilhoso, sem vocês seria apenas mais uma viagem.
Valeu gente, até a próxima, saudades apertam o coração já! Beijão

(Juliana Spanevello e Joca Martins >> Luna loca de faceira)
Mais um fim de semana em função, desta vez na Estância da Canção. Ano passado o festival não foi realizado em fim da gripe H¹N¹, os gabrielenses pareciam estar um tanto desacostumados, mais o festival foi um sucesso. O show da ultima noite foi o melhor em minha opinião “Elton Saldanha” ele tocou musicas legitimamente gaúcha, sem contar a animação tanto da parte do publico quando do cantor. Dois resultados que me deixaram muito feliz foi de melhor interprete que fico com Juliana Spanevello ( a loca canta muiiiiito) e o 1º lugar a Musica Meu Chasque Não Tem Floreio.

Bueno então era isso, aguardamos a próxima postagem fim de semana quem vem, da 1ª Carreteada.